UA-148377723-3
top of page

Novo Marco Legal do Saneamento Básico e Internet das Coisas (IoT)

Atualizado: 1 de out. de 2023

Como as soluções de IoT contribuem para o desenvolvimento de métodos mais eficientes e econômicos de tratamento de água e esgoto


Novo Marco Legal do Saneamento Básico e Internet das Coisas (IoT)
IoT é tecnologia habilitadora das mudanças estabelecidas no Novo Marco Legal do Saneamento Básico

Nos últimos anos uma pauta importante movimenta o setor de Saneamento no Brasil, falamos do Novo Marco Legal do Saneamento Básico. Trata-se da Lei nº14.026/2020, uma versão mais atualizada da Lei nº11.445/2007. Seu objetivo é alavancar mais investimentos para melhorar os serviços de Saneamento Básico (abastecimento de água potável, coleta e tratamento de esgoto, gestão de resíduos sólidos e drenagem urbana) e garantir a sua distribuição para toda a população, abrindo o setor para as empresas privadas. Nesse contexto, entende-se a necessidade de investimentos em mais recursos tecnológicos para contribuir para a realização das mudanças. É aí que a Internet das Coisas (IoT) entra em cena. Continue a leitura, compreenda as mudanças estabelecidas pelo Novo Marco Legal do Saneamento Básico e como as soluções de IoT apoiam o desenvolvimento de métodos mais eficientes e econômicos de tratamento de água e esgoto.

O que é o Novo Marco Legal do Saneamento Básico?

Vamos contextualizar, o Saneamento Básico está diretamente relacionado ao desenvolvimento social e econômico do país. Por isso, existe uma grande pressão de seu alinhamento com foco nos resultados ambientais, sociais e de governança (ESG). Ou seja, existe a necessidade de maiores investimentos no setor para melhorar a qualidade dos serviços, diminuir as perdas de água, e, consequentemente, melhorar as condições de vida da população, reduzindo doenças relacionadas à falta de saneamento adequado. O Novo Marco Legal do Saneamento Básico foi estabelecido como alternativa para alcançar mais recursos para que essa transformação aconteça.

Vale lembrar que antes da aprovação da Lei nº14.026/2020, a prestação dos serviços de Saneamento era predominantemente responsabilidade das empresas estatais. Agora, o setor foi aberto para a competição, permitindo que empresas privadas também participem da prestação desses serviços. E para tornar esses objetivos mais palpáveis e agilizar os processos, foram estabelecidas também metas com prazos para serem cumpridos, como:


Algumas metas estabelecidas pelo Novo Marco Legal do Saneamento Básico
Algumas metas estabelecidas pelo Novo Marco Legal do Saneamento Básico

- A água potável deve chegar até a casa de 99% da população até o final deste ano (2023)



- A coleta e o tratamento de esgoto devem alcançar até 90% da população até o final deste ano (2023)



- Deve haver o encerramento de lixões por todo o país, de acordo com a situação e necessidade de cada município, até o final de 2024.


Mas, afinal, onde a tecnologia atua nesse processo? A resposta é fácil, ela é habilitadora dessa mudança. O uso da tecnologia possibilita o desenvolvimento de soluções inovadoras para os desafios do Saneamento Básico. Vamos entender mais a respeito!


A Importância da Tecnologia no Saneamento Básico


As empresas de Saneamento Básico buscam o que denominam de Saneamento 4.0, cujo conceito visa a entrega de melhores serviços à população por meio de novas tecnologias e dispositivos digitais. Internet das Coisas (IoT), Inteligência Artificial (IA) e Big Data, por exemplo, são ferramentas fundamentais na gestão de perdas. Possibilitam a coleta e o monitoramento de dados para apoiar na tomada de decisão, na predição de eventos, no combate aos vazamentos, nas falhas nos sistemas de medição e nas ligações clandestinas, entre tantos outros indicadores.


Podemos citar ainda os sistemas de filtragem avançada, os processos de desinfecção mais eficazes e as tecnologias de recuperação de recursos, que já contribuem para a melhoria da qualidade da água, reduzindo a poluição e promovendo a sustentabilidade.

Internet das Coisas (IoT) e Saneamento Básico

Entre essas tecnologias habilitadoras do desenvolvimento do setor, destacamos aqui a Internet das Coisas (IoT). Sua aplicação no Saneamento Básico está relacionada a Telemetria (medição remota de dados) e a automação de processos. Vamos apresentar alguns exemplos: Monitoramento remoto de vazão das adutoras: Com o uso de sensores inteligentes, e aplicações de software para acompanhamento e gestão remota dos dados captados, é possível identificar o índice de vazão da água, analisando a diferença de pressão nas várias partes da rede.


Mensuração inteligente do consumo de água nos condomínios ou residências: Os dados de consumo, captados por sensores ou medidores inteligentes, são automaticamente enviados para aplicações de software utilizadas pelas empresas. Esses dados são analisados e, caso identificado um aumento significativo no consumo de água, por exemplo, podem indicar a existência de um vazamento. Dessa forma, o problema pode ser resolvido de forma mais ágil, evitando prejuízos maiores.

Monitoramento remoto dos processos da coleta e tratamento de esgoto: Por meio de soluções de IoT e de Inteligência Artificial (IA) as empresas de saneamento podem monitorar remotamente cada processo, facilitando o controle de cada fase do tratamento de esgoto, da coleta à destinação correta do efluente. Com isso, é possível diagnosticar um problema antecipadamente.

Como a plataforma IoT low-code thingable! apoia a implementação de IoT no Saneamento Básico?

O estabelecimento de um projeto de IoT, muitas vezes, é visto como algo complexo, com longas etapas como conexão de dispositivos, integração de sistemas e desenvolvimento de aplicações para a gestão de dados. Mas, todo esse processo pode tornar-se simples e ágil. É aí que a thingable! entra em jogo.


Atuamos para simplificar a implementação de IoT pelas empresas. Ofertamos uma plataforma IoT low-code que possibilita que usuários, sem conhecimento aprofundado em programação, desenvolvam aplicações de software para monitoramento remoto de dados. Por meio da nossa plataforma IoT empresas de Saneamento Básico podem criar ambientes para acompanhamento em tempo real e análises completas de dados estratégicos. E assim, estabelecer maior controle de todo o processo de tratamento e abastecimento de água e esgoto, e gestão de resíduos.


Quer navegar e conhecer todas as ferramentas da plataforma IoT low-code thingable! ? Entre já em contato com nosso time!

bottom of page